segunda-feira, março 13

Agora que me enfeitam os girassóis

agora me visto de morta
agora que a casa é penumbra

agora caminho lento
observando os pés e o andar

antes tinha pressa
antes tinha fome
antes tinha

as manhãs cheirando teu cheiro
as tardes cheirando à elas
as noites cheirando à álcool

os dias foram tantos

parei de contar o que era dia e era noite
parei de dizer o que em mim canta teus olhos
parei de sentir o que no peito engasga de feliz
parei de cuidar do que em mim é jardim
e floresce girassol

parei de correr com o relógio
parei de correr com o carro
parei de correr com as palavras
parei de correr com os meses, ainda

agora me visto de morta
agora que a casa é penumbra

agora que me enfeitam os girassóis

Nenhum comentário: